Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pensador

Pensador

O Último a Chegar é um Ovo Podre

2019-03-07-20-38-37.jpg

Olá a todos!
 
Sei que não tinham saudades, pois ninguém as tem de estafermos acéfalos que apesar de tudo presunçosamente se denominam de pensadores...
 
Posto isto e para vos situar no tema, todos sabem o que é uma rotunda e as regras da mesma? 
Ou pertencem à categoria de "carapaus de corrida" que prevaricam na aproximação ao demónio de asfalto arredondado? Se sim, isto é para vós. E caso pensem que me vão agredir pelas ofensas que vou proferir contra vocês, devo dizer que raramente nos cruzamos, já que eu uso o lado correcto da via.
 
Todos os que trabalham sabem a correria que é todas as manhãs sair de casa e tentar chegar ao lugar de labuta sem apanhar trânsito. E é aqui que entra a criatividade de quem conduz. Tudo vale para chegar mais depressa do que o carro da frente. Aquele estupor que conseguiu arrancar de carro cinco segundos antes de nós. Quem nunca pensou que no dia seguinte é que vai sair de casa mais cedo, mas nunca consegue? Mas é aqui que entra o descontrolo emocional... Nunca se sai mais cedo de casa. O nosso organismo está formatado para sair sempre à mesma hora. Ou porque adormecemos, ou porque o elevador não chega, ou porque a bexiga exigiu mais do nosso tempo do que é normal... Nunca conseguimos despachar mais depressa, convençam-se disso. Mas isso não justifica o descontrolo que acontece depois. Passam-se traços contínuos, não se respeitam os semáforos, nem regras de prioridade, mas o que me traz aqui hoje caros amigos, é a forma como se abordam as rotundas.
 
A lei é simples. Para quem quer seguir pela primeira saída da rotunda, tem de se aproximar da mesma do lado direito. Todos os outros destinos são abordados pelo lado esquerdo da mesma.
 
O problema é que depois existem iluminados que interpretam a lei de uma forma muito própria. É como se o toque das mãos no volante provocasse um curto circuito nas sinapses existentes dentro da mona das pessoas. A chatice é que este problema é cada vez maior e ataca cada vez mais gente. Hoje de manhã, só faltou aterrar um boeing na zona da rotunda em que impedisse quem se aproximava correctamente da mesma, seguisse o seu destino. Isto enquanto 2 polícias colocados estrategicamente, nada faziam... Estavam a controlar uma obra na zona e como notei, tem de ser feito uma coisa de cada vez. Ou se segue as obras e se acena com o braço para controlar o trânsito, ou se olha para os estafermos transgressores de rotundas.
 
Nestes "carapaus de corrida", apenas costumo venerar duas coisas... A capacidade que têm de conduzir enquanto parecem trabalhar num call center, e também a capacidade de tomarem o pequeno almoço enquanto estão a cantarolar o que passa na rádio... E isto sem cuspirem o pára-brisas.
 
Realmente há pessoas que não interessam o que bebam ou não, até pode ser água, não deviam conduzir!
 
Mas isso é outra conversa.
 
Bem hajam!

 

Adoro Animais, Mas Não ao Volante

2019-01-16-16-07-41.jpg

 

Olá a todos!
 
Como vai essa saúdinha? Têm conseguido sobreviver aos vírus potenciados pelos espirros alheios? è mandar abater, que isso passa. 
Eu já me começo a questionar se estará tudo bem comigo, pois pertenço àquela fatia fininha da humanidade, que ainda não caiu na cama. Mas vamos ao que interessa.
 
Lembram-se daqueles videojogos portatéis a pilhas e muito manhosos que existiam nos Anos 80, onde apenas tínhamos de nos desviar de algo ou para a esquerda ou para a direita? 
Das duas uma, ou já são demasiado velhos e foram atacados pelo Parkinson, ou são demasiado novos e consideram que uma antiguidade é a Playstation 2. Fedelhos!
 
Mesmo para quem não conhece o conceito, também não é difícil de o entender a menos que os vossos pais sejam primos e vocês tenham sido gerados com alguma deficiência mental... Hoje estou uma simpatia, eu sei.
 
Para quem conduz diariamente no IC19, sabe perfeitamente do que falo. 
Há mentecaptos que deviam receber um ordenado, de tão profissionais que são em tentar abalroar os outros. Caso não recebam, sugiro que reclamem um subsídio por reforma antecipada dos vossos neurónios.
 
Atravessar diariamente o IC19 é como jogar a um jogo vintage, dos que mencionei anteriormente, na dificuldade máxima. E isto se for num dia sem chuva. Nesses dias, atravessar o IC19 faz-me pensar que Jesus Cristo nos dias de hoje, pagaria os pecados da humanidade a caminho de Sintra em hora de ponta. 
E bem, este é o meu desabafo de hoje.
 
Adoro animais, mas não concordo que estejam ao volante.
 
Bem hajam!
 

Maus Tratos aos Animais

2019-01-14-15-11-45.jpg

 

 
Olá a todos!
 
No fim de semana passado, observei algo que me chocou. Para os que espertos que já estão a imaginar o que terá sido, podem parar com adivinhações à Maya... Não vão certamente adivinhar o que vi. 
Não, não vi nenhum espancamento a um animal, digno de ser considerada uma obra de Mário Machado num cabeleireiro Africano. 
Não, não vi animais demasiado magros com ossos a transparecer, capazes de enviar uma criança etíope para o Biggest Loser... 
E não, não foi nada que faça parte de algum mito urbano que meta cães, armários e manteiga de amendoím.
 
O que me chocou foi ver um cão a passear calçado de sapatinhos de lã! 
A condizer com o casaco, que era tão apertado que a desevoltura que dava ao animal, era ao nível das actuais corridas matinais do Schumacher. 
Há coisas que pertencem a animais e outras que apenas servem os humanos. Calçar o cão com sapatos é como me pedirem para dançar kizomba descalço, em cima de um braseiro...  
Bem sei que muita gente quer ter um animal à sua imagem... Mas não é natural...
 
Isto se não pensarmos que no caso o Cláudio Ramos ter um cão, terão ambos a capacidade de lamber testículos.
 
Bem hajam e não maltratem os animais.