Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pensador

Pensador

Perdão à Patrão

2016-03-17-10-32-01.jpg

Olá a todos! Mais um texto revivalista! Pois bem… Mais um perdão à Grécia? Mas afinal o que somos nós, comparando com eles? Não temos Deuses, mas temos bons queijos e vinhos! Para além disso nalguma coisa temos de ser bons, até porquê treinadores portugueses de futebol na Grécia é coisa que não falta! Posto isto, e depois de pensar que o nosso país não teria qualquer solução para o seu futuro, vejo agora como estava enganado. A nossa única esperança é… Fátima Lopes! Não, não estou a falar da estilista do cabelo curioso! Falo sim da senhora que apresenta actualmente programas de qualidade mais do que duvidosa, bamboleando o seu corpo ao som de música capaz de levantar o bigode ao Hitler! E perguntam vocês como… Pois é! Muito fácil! Basta que, a SIC reponha na sua grelha um programa que partia o coração até ao Vítor Gaspar… O mítico “Perdoa-me”! Já estou a imaginar tudo… A Fátinha de roulote a caminho da sede do FMI, levando na mão uma cassete VHS (para dar um aspecto vintage à coisa). Chegava lá e fazia com que todos os membros do Fundo Monetário Internacional, contassem as suas amarguras com Portugal… Se mostrassem destroçados com todas as experiências em terras lusas… E nisto, aparecia uma lágrima no canto do olho a acompanhar um ligeiro tremor do lábio inferior de cada um dos membros… Já em estúdio, Fátima chamava a República Portuguesa, que vinha em cima de um carrinho de transporte, pois por ser apenas um busto tem algumas dificuldades de locomoção. Bombardeada com as perguntas de Fátima, o busto com os peitos de fora, entra numa espiral de sentimentos e alaga o sofá com o seu desgosto… Eis quando chega o momento apoteótico! A entrada dos membros do FMI lavados em lágrimas e a gritar “Eu perdoo-te”… Quando acaba a 10ª caixa de Kleenex, e quando se tentam ter as últimas palavras deste momento épico, por parte do FMI ouvem-se as seguintes palavras: “Perdoamos a dívida portuguesa quando a Merkl mudar de penteado”... Fez-se silêncio... Que ainda continua. Bem hajam!

McTuga

2016-04-12-14-45-59.jpg

Olá a todos! Certamente nunca se preocuparam com o assunto que vos trago hoje... O flagelo dos hambúrgueres na nossa sociedade! Não falo de engordar e tretas dessas, pois cada um deve ter consciência do que faz e se não a tiver, que compre laxantes! O que trago aqui é muito mais importante, é o nome que é dado nas grandes cadeias aos hambúrgueres. Vivemos em Portugal, pelo que seria de bom tom que os nomes fossem portugueses, por muito parvos que fossem! Vamos então dissecar este assunto... Na cadeia do palhaço, e não estou a chamar nomes a ninguém, podiam rever todos os produtos e renomear para as sugestões que deixo na lista a seguir: - BigMac passaria a ser o Grande Carninha, que seria dos mais vendidos; - McCheese seria o Tuga Queijinho, com queijo de cabra e seria promovida por algumas das funcionárias que tivessem a dentição de origem; - Double Cheeseburger iria ser o Queijinho Duplo, nome fofinho para o potenciador de AVC´s e tromboses; - McChicken, iria ser conhecido por Tuga Disco de Galinha Calcada, para unificar o que é o conceito de um verdadeiro hambúrguer; - Big Tasty... Grande e Gostoso... Aqui temo as mentes badalhocas, que não tenham entendido o assunto inicial; E para já, quanto ao "Palhaço" ficamos assim... Pois dar nomes a hambúrgueres é cansativo e quase mais perigoso do que comer batatas pré-fritas todos os dias. Na outra cadeia que quanto a mim, até tem os melhores produtos, e que pelo nome têm o Rei na barriga, sugiro apenas que se desse nomes de Ranchos Folclóricos e de cantores pimba... Apesar de achar os produtos melhores, o conceito ainda é um pouco brejeiro... Aqui já sei que vou levar um grande tau tau mental. Para finalizar, e esperando ter sensibilizado estas grandes marcas a reverem os nomes, aviso também os consumidores que tenham calma no consumo destes alimentos. É que o mundo tem o mesmo tamanho de sempre e vocês estão cada vez maiores... É uma questão de espaço! Bem hajam!

Pokeparvoíce

2016-07-19-16-01-29.jpg

Olá a todos! E continuando a senda de recuperar textos antigos, cá vai mais um. Presumo que hoje tenha menos leitores, já que grande fatia da população mundial está ocupada na caça. Antes de mais, gostava de saber os que sempre foram contra a caça. Mesmo que sejam só bonecos, caça é caça! Sejam animais ou criaturas saídas do imaginário de alguém sob o efeito de ácidos. As associações que sempre se debateram contra os caçadores, neste momento só estão caladas por um motivo: Andam viciados num jogo que tem tanto de estúpido como os casacos do Goucha. Multiplicam-se as histórias insólitas promovidas por uma aplicação que tem batido recordes. Desde pessoas de carro à procura de bonecos, a peões no meio das estradas, gente baleada por ir caçar em zonas de segurança duvidosa e casos de homens que vão apanhar Pokémons a casa de ex-namoradas, tudo já aconteceu... Sugiro a pessoas que promovem estas histórias, que cometam o suicídio. Até porque num campo minado, também podem haver bolas mágicas e a bonecada que vos dão pontos. Nestas situações em vez de passarem de nível, passam para o outro lado... Muito mais giro! Concluindo, estas novas tendências devem baralhar os terroristas por esse mundo fora... Pelos vistos a humanidade pode extinguir-se apenas por um motivo sem que haja necessidade de alguém se rebentar em busca de virgens: Por estupidez própria. Bem hajam e droguem-se menos!

Pág. 1/5