Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensador

Pensador

Carta Aberta

2016-10-12-15-46-19.jpg

Olá a todos!
 
Há uns anos, escrevi uma carta aberta ao nosso Governo, numa altura em que os contribuintes não eram sodomizados por uma manada de elefantes no cio porque não calhava... Deixo-vos o registo de seguida. 
Devo também dizer que a mesma esteve colocada na Página do Facebook da Presidência da República, o que me deixou apreensivo, já que nunca gostei de estar associado a más práticas.
 
Aos Exmos Srs. que tanto alegram o meu dia desde bem cedo, até à hora em que consigo adormecer, coisa que graças a vós por vezes não acontece... 
 
Gostaria de agradecer todas as medidas de austeridade tomadas, até porque assim todos os elementos mais carenciados, passam a dar mais valor às pequenas coisas da vida. Com os sucessivos aumentos de IVA e todos os restantes impostos, devo dizer que me tenho emocionado a cada anúncio de uma nova medida. Tenho quase chorado como uma menina que em vez de receber uma Barbie, recebeu uma boneca dos chineses baptizada de Bárbara Lin.
Realmente as coisas estavam tão acessíveis que era imperativo proceder a novos aumentos. Concordo com o aumento da água, e neste momento devo dizer que quando consigo tomar banho (o que acontece pouco pois normalmente não tenho as contas em dia) felizmente, aproveito para beber toda a água que consigo. Isto porque prefiro gastar o dinheiro em coisas menos fúteis.
Vou passar a trabalhar mais 30 minutos com todo o gosto, até porque não chegava suficientemente cansado a casa. Normalmente ainda tinha força para comer qualquer coisa antes de cair na cama… Inadmissível!
Aplaudo também o aumento de imposto no subsídio de alimentação, já que ando a tentar manter a linha e ser elegante. Apenas tenho à vista uma costela, e sinto que com 3 costelas a notarem-se, estarei no ponto!
Já aos reformados, acho pouco o que estão a fazer! Deviam cortar ainda mais! Chulos pá! E depois ainda dizem que 80 anos não é uma boa idade para vergar a mola… Vão mas é trabalhar malandros!
Em relação aos cortes na saúde, permitam-me os Srs., que dê uma humilde ideia: Nas unidades de doentes com dificuldades respiratórias, uma bomba a cada dois doentes!
Mas sem dúvida o que mais me sensibiliza, é ficarem com o meu subsídio de férias… O peso que me tiraram de cima! Felizmente não vou ter de parecer um turista no meu próprio país, não vou ter de levar com ementas onde a tradução em português, essa língua estranhíssima, ainda está a ser desenvolvida!
Aproxima-se a época natalícia, e com a retenção dos subsídios, nem imaginam a alegria que me proporcionaram… Finalmente um Natal em que podemos todos fazer um presépio o mais real possível. Os homens todos de barba por fazer, toda a gente vestida com trapos e o mais importante… Vamos finalmente poder trocar os ventiladores e aquecedores por animais… Qual “Rowenta”, a “Mimosa” é mil vezes melhor… E dá leite!
Devo apenas dizer que há uma coisa que acho mal… O Pai Natal e o Menino Jesus estão a ponderar não vir cá este ano… Os transportes estão caros para eles, e sem condições de segurança. O Pai Natal confidenciou-me que no ano passado, e por causa da maneira como anda vestido, sentiu-se bastante inseguro e incomodado na Linha de Sintra.
Uma das coisas que me deixa fora de mim, é o aumento do IVA na água, mas não do vinho! Apenas vos conto, que ando sempre bem disposto… Não sei se terá a ver com o beber vinho ao acordar, tomar os medicamentos com vinho e também beber vinho antes de me deitar… Aliás, isto é prática corrente a todos lá em casa! Fico tão contente e esperançado no futuro quando vejo um bebé a beber um Borba, em vez de enfardar BLEDINA… Aquilo só faz é mal!
Por falar em comer, e recordando as medidas no crédito à habitação, dou um conselho aos construtores: reduzam os custos na construção dos WCs, já que não havendo dinheiro para comer, as casas de banho deixam de fazer sentido! Gostaria de um dia ter habitação própria, mas actualmente vivo feliz, na minha barraca… E à espera de uma habitação social onde pagarei um balúrdio… Umas dezenas de euros! Mas para já, continuo atrás na lista de espera de algumas famílias de imigrantes ilegais.
Por vezes tenho dificuldades em adormecer, por causa da adrenalina dada pelos Srs., que tanto ânimo dão à minha vida, e permitem que eu consiga estar sempre a pensar nas alegrias que o futuro me espera… A mim e aos meus claro!
Sem mais me despeço com os melhores cumprimentos, 
 
NB
 
 
Continuem o bom trabalho, que o país está de tanga… Mas estamos todos a caminho da elegância das 3 costelas à mostra que eu tanto defendo!
 
Bem hajam!