Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensador

Pensador

Óscares 2012

2016-06-02-10-49-07.jpg

Olá a todos!
 
E para ser original venho falar-vos dos Óscares! Aposto que  ninguém hoje fala disto, até porque vos trago o relato da cerimónia de 2012!
Espero que esteja do vosso agrado, e se não estiver, não desesperem. Ainda tenho muita estupidez para verbalizar. 
 
Antes de mais gostaria de mostrar a minha admiração por um boneco tão viril, ainda que se vista sempre de dourado. Depois gostaria de dizer que reparei que a passadeira vermelha não era nova. Acho que foi a usada na festa do Avante do ano passado. Já agora, e porque acho que a passadeira podia ser mais animada até porque é vermelha, podiam soltar ali um toiro... Ou o Dioguinho! Já se metessem a Fanny, vestida pela Autoeuropa, não ia caber ali muito mais gente. No entanto e caso ela fosse convidada, não seria certamente para os Óscares, mas para uma versão portuguesa chamada... Hmmm... Sei lá... Os Manéis por exemplo! E a passadeira havia de ser mais vermelha ainda, por culpa das nódoas de vinho.
Acho também curioso a cerimónia ser no Teatro Kodak, uma marca infelizmente falida, mas assim se vê como vai o Mundo económico. Falando das estrelas que desfilaram pela passadeira, o Brad Pitt ia tão apresentável que me pareceu ouvir a voz histérica do Goucha nos estúdios da TVI. O que ele disse não posso reproduzir, mas pelo que sei terá rebentado vários plasmas com as costas, para os lados de Queluz de Baixo. Já a Angelina Jolie, de tão elegante que está, faz parecer obeso qualquer etíope! Pareceu-me inclusivamente, ouvir assobiar, de cada vez que o Brad respirava para cima dela. A Sandra Bullock, de tão simples que ia vestida, parecia que ia para uma reunião da Oriflame.
Gostei bastante de ouvir a senhora que fez a crítica de moda. Fez-me lembrar o Cláudio Ramos, mas muito mais masculina! Brian Grazer, o produtor desta cerimónia única, a avaliar pelo penteado, seria um dos vizinhos da nossa Sónia Brazão, quando ela decidiu ajudá-los a mudar de casa. 
Bem... E isto é o fundamental da cerimónia, já que os filmes em si pouco interessam... E até porque não houve nenhuma surpresa. 
Mais uma vez se comprova que Portugal é um país tecnologicamente vanguardista! Andamos nós preocupados com a TDT, e o filme que mais galardoado é mudo e a preto e branco!
Enfim... Modas vanguardistas apenas para poupar tostões.
 
Bem hajam!