Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pensador

Pensador

Corridas Animalescas

2018-07-06-10-21-56.jpg

Olá a todos!
 
E qual é o tema que está na ordem do dia? Touradas... Ou Corridas de Touros, como preferirem.
 
Ressalvo já que já corri muitas vezes, e nunca me espetaram nada enquanto o fazia... Se calhar é normal, mas nunca me aconteceu.
Vou falar muito de cornos neste texto, pelo que espero não ferir ninguém... Ter cornos não é para todos, mas a quem os tenha, a minha solideriedade. Sem quaisquer ferros nas costas.
Mas o ser humano é muito isto, e desde cedo.
Quem nunca arrancou as asas a uma mosca? Sempre pensei que pousar em cocó preparava para qualquer coisa na vida, mas realmente mutilar é capaz de ser pior. Peço desculpa às muitas moscas verdejantes cujas asas eu confesso ter puxado um pouco demais.
Presumo que um touro numa arena, nem perceba muito bem o que se passa.
Vamos rapidamente fazer um raciocínio... Entro numa praceta cuja saída não vislumbro, ouço cornetas a tocar enquanto pessoas aplaudem, nisto entra um cavalo com fitinhas enquanto é montado por alguém que usa um casaco saído do Regresso ao Futuro Renascimento... Epá, espetem-me um ferro que isto não é fácil de digerir! Ou dois ou três ferros, isto se meterem um bandarilheiro na praceta! Mas continuando... Depois dito tudo aparece um grupo de amigos que ostentam orgulhosamente os seus testículos apertados com calças capazes de mudar o tom de voz de qualquer pessoa. AInda por cima imaginem que esses amigos estão a pedir confusão... É tipo um grupo de betos que vêm pedir a um grupo de motards que lhes desmaterializem a mandíbula! É parvo? É... Mas não pára por aqui...
Não esquecendo os remorsos dos betos terem passado a ingerir líquidos para os próximos dez meses por causa de mim e da violência que eu transpiro, ainda aí vem o melhor... Ou o motivo que me levaria a pedir que me pendurassem pelo pescoço num candeeiro.
Já viram um matador? Já olharam bem para um matador?
Matem-me antes sequer de falar nisto. Antes de me lembrar.
Imaginem depois de tudo o que vos contei, colocarem à vossa frente um homem másculo do alto dos inchaço dos seus testículos, apertados por umas viris leggings tipo corsário e com collants cor de rosa envolvidas numas sabrinas... 
Epa não... Espetem-me já! É que nem preciso pensar naquele chapéu nem na restante roupa, que parece saído do armário do Ken, depois de ele próprio sair do armário!
 
Se me metem numa coisa destas exijo falecer imediatamente... Nem quero pensar em mais nada!
 
Bem hajam e desculpem os sensíveis ao tema... Sei que a vossa paixão por esta tradição é por compaixão para com o animal.
 
 
 
 

 

Chacina Ranhosa

2016-06-01-16-58-35.jpg

Olá a todos!
 
Antes de mais, gostaria de vos perguntar se gostam de animais e se defendem que não deve haver caça para fins lúdicos. Se sim, gostaria de saber se são a favor da chacina dos caracóis, para comerem de uma forma alarve nas esplanadas durante os meses de calor... É que comer para sobreviver é uma coisa, comer por guloseima apenas porque sim já não acho bem! 
Gosto de comer caracóis tanto como qualquer um de vós, e faço desde já mea culpa, mas chupar o bicho da sua casa e caso haja resistência usar-se um palito, acho de uma violência extrema (Para as mentes badalhocas "chupar o bicho da sua casa" não é o que estão a pensar)! Para isto já não olham as associações de defesa dos animais! Ou pelo menos não olham como deviam! 
Gostaria de sugerir que antes de serem temperados, houvesse algum espectáculo, assim como fazem com os touros e assim entretinham quem quisesse depois petiscar. Uma coisa ao nível de uma tourada, mas com caracóis! Até porque ambos os animais têm cornos, penso que poderíamos estar perante a nova tendência das arenas. Sei que fazer uma pega de caras a um caracol é talvez impossível, mas podiam usar homens subnutridos a fazê-lo e tentar que houvesse sucesso nesta modalidade. 
Presumo que fizesse sucesso, até porque quem comprasse bilhete poderia no final levar um pires deles já cozinhados! 
 
Tourear é passado, agora a moda é "caracolear"! 
 
Bem hajam!
 

 

Eh Cavalinho

2016-03-03-12-19-11.jpg

Olá a todos!   Há uns dias atrás, li uma entrevista que me deixou a pensar nas pessoas que adoram e veneram animais. Desta feita foi uma entrevista feita a Joaquim Bastinhas, esse cavaleiro de tauromaquia, o que por isso me deixa desconfiado... Gosta de animais, mas apenas de alguns, pois aos outros gosta de lhes espetar farpas enquanto o pobre animal luta pela vida esvaindo-se em sangue. Estranha forma de gostar de animais! A menos que os toiros, ou apenas alguns, sofram de algum devaneio masoquista... Apesar de nunca ter visto nenhum toiro a arfar de desejo, enquanto o trespassam com ferros capazes de fazer uma espetada de elefante. Também tenho alguma desconfiança em relação a este amor pelos cavalos, visto que estes apesar de bem alimentados, são usados como animais de circo, e apesar de parecerem felizes, ritmam as suas patinhas ao sabor de fortes pontapés com esporas dadas pelo cavaleiro na sua zona abdominal... Caros amigos, quem já levou um pontapé ou um soco na barriga, sabe que isto é impossível! Ou os cavalos são parvos, ou estão num sofrimento atroz e por isso é que mantendo a dentição arreganhada, vão esvaziando os intestinos pela arena enquanto o público aplaude! Devo dizer que não sou daqueles fanáticos que atacam as touradas, já que me parece que é uma discussão interminável. Critico estes espectáculos porque não gosto, porque acho que os animais não devem sofrer e também porque os bandarilheiros não são favorecidos pelos collants cor de rosa, e as másculas sabrinas os deixam num ponto perigoso para se baralharem com as suas opções sexuais. Mais um assunto em aberto para discussão no Parlamento: Adopção por parte de Bandarilheiros. Mas voltando ao tema que me trouxe aqui, gostar dos animais não é isto meus amigos! Gostar de animais é tratá-los bem, é dar-lhes amor! No caso dos cavalos, ninguém o faz como a Cicciolina! O Bastinhas que meta os olhos nisso! Quando pensam em cavalos obrigatoriamente lembram-se dela!  Sinceramente nunca a vi a alimentar nenhum cavalo, nem as escovar algum exemplar, mas a expressão que eles tinham com ela era diferente. Era como se depois dela os tratar, eles pudessem enfrentar não um touro, mas todos os ex-namorados dos concorrentes dos Reallity Shows da TVI... O que presumo que iria encher praças com espectáculos inesquecíveis! Concluindo, sinceramente espero que o Bastinhas nunca adopte o estilo da Cicciolina para sua própria segurança, peço-lhe apenas que reveja a forma como "ama" os animais, e peço o mesmo à humanidade em relação a todos os animais! Cuidado com as manteigas de amendoim e afins. Basta umas festinhas normais sem que se façam vídeos caseiros.   Bem hajam