Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pensador

Pensador

Encantador de Ciganos

2016-03-09-12-18-58.jpg

 

Olá a todos!
 
Para os que acham que este texto é racista ou anti qualquer coisa, desenganem-se pois nada tem a ver. Não me apetece levar um tiro, ou ver-me cortados os descontos nas calças de ganga contrafeitas! Estou a brincar claro... 
Como podem facilmente constatar, vou chamar a esta "conversa" o Cesar Millan, conhecido por "Encantador de Cães". Para quem não sabe, ele é um psicólogo de cães que ajuda os donos destes, a lidar com as seus traumas para que a relação dono-animal possa ser beneficiada. As coisas que ele consegue fazer com os cães, só são ultrapassadas pelo controlo animal feito pela Cicciolina, mas no caso dele não há troca de miminhos... Pelo que se sabe. E quero acreditar que não. 
Apresentações feitas, e indo para o tema principal, acho que a existência de um "Encantador de Ciganos" faria sentido e muito! Sobretudo em dias de feira, logo pela fresquinha! Quem nunca teve de regatear aqueles preços pelas gangas ou roupa de primeira qualidade? Pelos relógios ou óculos, cuja qualidade é facilmente comprovada ao toque? Pois é! Não existe ninguém com o poder de captação de atenção, argumentação e de negociação superior às pessoas de raça cigana! Daí achar que seria útil ter o Cesar Millan ao lado, sempre que tenhamos de nos deslocar a uma feira! Ele seria o único capaz de negociar e "encantar", ao ponto de nos fazer pagar apenas o valor justo pelos artigos! 
Humanamente não é possível negociar com um cigano, e não estou a falar de assaltos! Até mesmo os casamentos que duram dias, penso que terão como foco acções de formação e técnicas de persuasão e negociação! 
Sugiro um teste... Se o Cesar Millan conseguir fazer com que as músicas do Justin Bieber soem em flamenco, interpretadas pelos Gypsy Kings, presumo que até contra a trivela do Quaresma podia haver solução.
 
Bem hajam!

Bullying Telefónico

2017-02-22-11-04-00.jpg

Olá a todos! Desenterro assim, um texto já com uns tempos. Desta vez trago um tema que presumo que afecte grande parte da população nacional, a menos que sejam desligados de tudo o que são comunicações e vivam nas montanhas... Palito e Pedro Dias, nada contra vocês ok? Quem nunca recebeu um contacto destas pessoas? Quem nunca teve de ser chatear com estes telefonemas? Quem nunca pediu que não voltassem a ligar e ver o pedido respeitado? Pois... Já sucedeu a todos. Uma das coisas que origina certamente este nível de serviço, prende-se com os salários. Trata-se de grande parte das vezes de trabalho precário, o que faz com que os funcionários sejam autênticos "pitbulls" ao telefone, com todo o respeito pelas criaturas de quatro patas. Também eu sentiria o mesmo e agiria da mesma forma, se recebesse o que vocês recebem. Respeito-vos mas em parte apenas. Quando digo "Não me voltem a ligar", espero ver atendido o pedido, a menos que tenham um fortuna livre de impostos para me oferecer. E acerca disso, tenho grandes dúvidas. A menos que todos os que trabalham nestes serviços sofram de amnésia crónica, não existe qualquer desculpa. Insistem mesmo que não queiramos o produto, e caso já o tenhamos, perguntam se não queremos outro. Resumindo, oferecem o que temos que é muito bom, quando dizemos que temos o mesmo passa a ser uma miséria e nada como ter um outro... Esse sim, espectacular... Deve ser especial, para pessoas especiais e impingidos por pessoas com uma inteligência muito peculiar. Uma das coisas que acho curioso, é que as formações devem consistir em viver um mês como macacos. Só assim penso ser possível atingir o grau de civismo e simpatia que estes telefonemas apresentam. Mais uma vez peço desculpa aos primatas. Mas tenho de dar a mão à palmatória numa coisa... Podem ter todos os defeitos, mas nem o CSI faz o que estes senhores fazem... Podemos mudar de número de telefone, de morada, de país... Mas eles encontram-nos sempre. Acho que nem na Malásia estávamos livres! Olhem para o meu irmão do coiso lá da Coreia! Aquele do penteado engraçado para levar umas belinhas bem assentes! Aquilo não foi assassinato, aquilo foi gente do Telemarketing! Bem hajam e vejam-se livres dos telefones modernos, usem antes os de caixinhas de iogurte!